Imagem - Marketing Inbound e Outbound
25 de janeiro de 2017 / Planejamento

Marketing Inbound e Outbound

A internet  mudou a maneira de fazer marketing e também a forma de como as pessoas interagem com a publicidade. Todos os dias vemos aproximadamente 4.000 mensagens de marcas e produtos diferentes, isso incluindo os rótulos nas gôndolas de supermercados e vitrines. Mas se falarmos apenas em anúncios e divulgação, são cerca de 400 por dia.

 

Devido a esse nível de exposição, as pessoas tornaram-se muito seletivas ao consumir uma peça ou ação de marketing. As expectativas em relação a abordagem são mais altas. Todos esperam ser atendidos com algo diferente ou até mesmo personalizado.

 

Hoje é muito fácil deixar de receber e-mails marketing com um clique no unsubscribe ou bloquear anúncios com ferramentas gratuitas.

 

Com essas mudanças importantes no comportamento do consumidor, quais são as diferenças entre marketing de Inbound e Outbound?

 

 

 

Marketing Inbound

Uma ação projetada para engajar com um público específico e atraí-lo para sua empresa, produto ou serviço. Normalmente tem essas 7 características:

 

 

1- O cliente chega até você

O cliente procura o seu negócio e te dá uma permissão para se comunicar com ele, algo que teria sido praticamente impossível no marketing pré-internet.

 

 

2- O conteúdo é bem segmentado

O marketing inbound permite que o público seja bem segmentado. Você consegue falar com pessoas que estão receptivas às suas mensagens ou interessadas no seu negócio.

 

 

3- O processo é interativo

As pessoas podem responder a mensagem e, muitas vezes, isso abre um diálogo bidirecional entre o público e a empresa, permitindo a troca de experiências positivas ou negativas.

 

 

4- Mais relevância no conteúdo

O conteúdo é variado e não está centrado somente em falar de um produto ou serviço. Em vez disso, o conteúdo é projetado para informar, entreter ou envolver um público. Isso estabelece uma relação de confiança e aumenta a probabilidade de uma futura conversão.

 

 

5- Uma relação de interesses mútuos

A facilidade que o público tem de optar por sair dessa conversa, garante que os que permanecem ouvindo sejam mais interessados ou que estejam à procura de um conteúdo como o seu.

 

 

6- Resultados mensuráveis

Você é capaz de saber o caminho que as pessoas fizeram para chegar até você. Também será capaz de dizer quais canais estão funcionando melhor para você em termos de conversão. Além disso, os resultados estão disponíveis quase que imediatamente, dependendo da ferramenta que você está usando – você pode usar as métricas para entender se uma campanha está funcionando ou não.

 

 

7- Você é dono da sua mídia

Se você trabalhar na otimização do seu conteúdo, provavelmente ele se espalhará por toda parte. Com o investimento contínuo de SEO, você permanecerá visível de modo que o seu próprio material possa trabalhar por você.

 

 

Ferramentas que podem ser classificadas como marketing inbound:

SEO, adwords, remarketing, mídias sociais, e-mail marketing (apenas com mailing de escritos), blogs, seminários on-line, podcasts, etc.

 

 

 

Marketing Outbound

É o marketing espalhado em massa para todos os público, na esperança de que alguns leiam a mensagem e tenham uma ação sobre ela. Às vezes, é definido como qualquer coisa que não é digital, mas isso não é muito preciso. Nem toda ação digital é marketing inbound – Você já recebeu e-mails aleatórios, certo?

 

 

1- Nem todo mundo pede gosta

Devido à natureza do marketing outbound, nem todos são receptivos à mensagem. Ainda mais com um público mais seletivo, a ação pode parecer invasiva. Você pode muito bem acabar se comunicando com alguém que não está tão interessado em seu produto. Seguem 6 características que você normalmente encontra no marketing outbound:

 

 

2- Difícil segmentação

Por exemplo, um outdoor é segmentado geograficamente, mas não por idade, sexo, rendimento, situação familiar, grupo social, etc.

 

 

3- Altos custos

O público tende a ser maior, pois para alcançar o público certo, a rede precisa ser mais ampla, o que consequentemente pede um investimento mais alto.

 

 

4- Não tem como dizer “não”

Optar por não receber certas publicidades é quase impossível (ex: TV).

 

 

5- Mensuração superficial

A menos que você tenha uma enorme escala e possa acompanhar a marca, você precisará perguntar a alguém, como eles ouviram sobre o seu negócio. Mesmo assim, a resposta pode não ser precisa.

 

 

6- Curto prazo

Quando o material impresso se torna desatualizado, ele é jogado fora e a sua mensagem desaparece. – no dia seguinte, haverá uma nova mensagem em seu lugar. 

 

 

Ferramentas de marketing outbound mais tradicionais:

Publicidade de rádio, TV, jornais e revistas, mala direta, outdoors, patrocínio de eventos e feiras.

 

 

O  crescimento do marketing inbound fez com que o marketing outbound parecesse uma maneira ultrapassada e especulativa de encontrar clientes. Mas isso não quer dizer que o marketing outbound está morto. Ainda há muito dinheiro sendo gasto nessas mídias.

 

O ponto importante é que as pessoas estão usando os mecanismos de busca para fazer perguntas (afinal, por que o Google investe tanto, tentando entender o comportamento das pesquisas?), se você fizer um ótimo trabalho de SEO para o seu conteúdo, as suas respostas a essas perguntas aparecerão no topo.

 

E aí? Quais são as suas opiniões sobre marketing inbound e outbound?
Como o seu orçamento de marketing está dividido entre os dois e quais as razões pelas quais você usaria um ou o outro?

 

Se você gostou, deixe seu comentário e mande sugestões para os próximos posts.

Junior Vieira

Leave a comment

You must be logged in to post a comment.