Você já parou para pensar no quanto o processo de comunicação é importante no seu dia a dia, e principalmente, para o bom funcionamento dos seus negócios?

 

A comunicação sempre foi fundamental, desde a Pré-História. Quando os homens passaram a viver em sociedade, sentiram a necessidade de desenvolver uma forma eficaz de se comunicar e serem compreendidos, seja através de gestos, sons ou desenhos. Ainda hoje, depois de tantas mudanças na sociedade, saber se comunicar tornou-se essencial.

 

 

É imprescindível para a construção de bons relacionamentos, pois quem não se comunica de forma eficaz, acaba ficando de fora de alguns círculos sociais.

 

Até as empresas podem conversar com seu público por meio de diferentes ferramentas como Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat, entre tantas outras. Mas não é tão simples como parece, as vezes é recomendado o auxílio de profissionais de comunicação ou de agências especializadas nesses serviços.
Pensando nisso, preparamos algumas dicas importantes para te ajudar no bom relacionamento entre sua empresa e seu público.

 

– Assessoria de Imprensa: É a ponte entre a empresa e os veículos de comunicação. Com isso, é possível conquistar visibilidade positiva e de confiança junto à sociedade, fortalecendo a imagem da empresa e a tornando referência no mercado.

 

– Comunicação interna: O nome já é autoexplicativo. É por meio dela que circulam as informações, comunicados em uma companhia, garantindo que seus colaboradores estejam informados e alinhados com o que é divulgado em seu local de trabalho. Melhora o clima organizacional, ajuda a motivar os colaboradores, que passam a confiar mais na empresa, além de reduzir os custos e aumentar a rentabilidade dos trabalhos.

 

Mídias sociais: Empresas conectadas e engajadas com o mundo online tendem a possuir melhor relacionamento com clientes e fornecedores, transmitem melhor sua imagem e demonstram preocupação com a opinião de seu público.

 

É importante que a empresa encare a comunicação como uma aliada para seus negócios, pois o bom relacionamento com seu público, interno e externo, assegura o reconhecimento perante a sociedade. Valoriza sua imagem e fortalece sua reputação.

 

Ter uma comunicação empresarial feita de forma profissional é o caminho certo para o sucesso dos negócios!

 


Ficou interessado sobre o assunto? Fale com a gente! Tenho certeza que podemos te ajudar.

Nunca precisei de muitas pistas pra saber que eu não nasci uma pessoa naturalmente organizada. Mas isso não significa que eu vá ser, ou deva ser, uma pessoa desorganizada para toda a vida. Significa que eu apanho MUITO, cada vez que tento inventar um modo de me organizar melhor.

 

Desde a infância a desorganização se mostrou uma grande companheira. Ao longo da adolescência descobri que tenho um leve grau de déficit de atenção, tudo pra ajudar a manter a minha desorganização genuína.

 

Tomei diversas surras da nossa amiga disciplina e então comecei a pesquisar alguns métodos para conseguir ser mais organizada. Li e testei VÁRIOS métodos e depois, com certo conhecimento, acabei criando alguns próprios.

 

Nem tudo que eu li funcionou para mim, mas de alguma forma tudo que pesquisei me ajudou. Portanto falarei hoje dos métodos que mais deram certo para mim, ou que não deram certo mas eu achei bom hahaha.

 

Vão aí algumas dicas!

 

Mapa Mental: Os Mapas Mentais são uma forma de aprendizagem, eles te ajudam a raciocinar sobre aquilo que você está estudando, ou no projeto que está trabalhando. São uma ótima ferramenta para você organizar seus pensamentos. Existem diversos aplicativos gratuitos que te ajudam nessa tarefa, como por exemplo o Free Mind e alguns outros. Eu não me encaixei no método mas conheço muita gente que organiza tudo com eles e adora.

 

 

Bloco de notas: Atualmente eu uso o do IPhone porque é bem completo, anoto livros que quero ler, filmes que quero ver, senhas, dívidas, compromissos, tudo! Mas antes dele eu usava o Evernote. Você pode utilizá-lo no computador ou no celular, ele é um aplicativo de gerenciamento de informação, ideias e de produtividade. Tem diversas funções, seja para anotar uma ideia ou organizar tarefas, permite que você salve uma nota, uma imagem, crie uma lista ou um lembrete. Isso tudo de maneira muito fácil! Vale muito a pena conhecer e fuçar para descobrir todas suas funções.

 

Planilhas de Excel: As famosas queridinhas do pessoal organizado hahaha. Recentemente eu criei uma “tabela farol”. Tem todos os dias do mês e todos os clientes que eu preciso acompanhar em três status de cores diferentes: vermelho = falta fazer, amarelo = em produção, verde = ok. Eu a checo todos os dias, a todo instante, mudando o status das tarefas conforme vão sendo executadas (uso exclusivamente na ABID).
 

Antes desta tentei diversas outras tabelas, inclusive de grupos de Social Media ou feitas por alguém aqui da ABID, e percebi que tabelas do Excel só funcionam quando criadas por nós mesmos, para atender especialmente as nossas necessidades. De qualquer forma, aconselho a procurar modelos na internet até achar algum com que você se encaixe e consiga personaliza-lo. Elas devem ser simples e objetivas e podem te ajudar muito no controle diário das suas atividades.

 

Bullet Journal: é maravilhoso! Infelizmente minhas tentativas de criar um digno foram frustradas, mas me desafiei a conseguir criar um a partir do segundo semestre desse ano. Ele foi criado por um designer que sentiu a necessidade de usar papel para montar seus planejamentos, registrar ideias e coisas a fazer. É um método bem pessoal e estável, acho que irão entender melhor se derem uma olhada no site www.bulletjournal.com (além do mais fica tão lindinho).

 

 

GTD: Nunca utilizei, mas em todas minhas pesquisas ele apareceu e foi fortemente indicado como uma maneira simples de se organizar. É chamado de “GTD para organização pessoal”, criado pelo consultor em produtividade David Allen. Este método se baseia em colocar no papel todas as suas tarefas para que você possa ficar com a mente livre para executá-las sem estresse. Parece ser bem simples e eficaz, aconselho a darem uma olhada também, mas eu ainda fico com o Bullet Journal <3

 

Percebi que preciso de várias ferramentas para ser alguém mais organizado, e criei o HÁBITO de checar tudo, todos os dias para não me perder. Uso alarme de celular, bloco de notas, planilhas e diariamente colo post its no meu computador e escrevo bilhetes na palma da minha mão para não deixar nada passar hahaha.

 

Foram maneiras que eu encontrei para ser uma pessoa mais produtiva, focada e conseguir ser mais disciplinada, e isso tem melhorado mais e mais, gradativamente. Estou ficando feliz com os resultados. Mas ainda dá para melhorar… e muito!

 

Se você também é desses que nunca sabe onde deixou a chave de casa, ou leva esporro porque vive esquecendo compromissos importantes, siga essas dicas, e deixe seu comentário 🙂

 

Em meu post anterior falei sobre a importância de se ter um bom atendimento para manter e conquistar novos clientes. Hoje vou abordar outro assunto de grande importância para garantir esse bom atendimento: a gestão de projetos.

 

Sim, a gestão de projetos é necessária para as agências de publicidade, porque hoje somos mais do que obrigados a criar e entregar projetos de variadas naturezas, tornando-se indispensável pensar em jobs como projetos.

 

Você certamente já ouviu falar sobre gestão de projetos, certo? Mas será que sabe do que efetivamente se trata?

 

 

O que é e para que serve a gestão de projeto?

 

Segundo o  Project Management Body of Knowledge (PMBOK), um guia elaborado pela instituição Project Management Institute (PMI): “Projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado único e exclusivo”.

 

Resumidamente, um projeto:

  • Tem prazo definido de começo e fim, ou seja, é temporário;
  • Deve ser planejado, executado e controlado;
  • Entrega produtos, serviços ou resultados exclusivos;
  • É desenvolvido por etapas e tem evolução progressiva;
  • Envolve uma equipe de profissionais;
  • Tem recursos limitados.

 

 

Como é o ciclo de vida de um projeto?

 

Como vimos acima, o projeto é planejado, executado e controlado, mas existem outras fases que compreendem este ciclo. Essas fases conectam o início de um projeto ao seu final. A definição do ciclo de vida do projeto facilita na gestão, que é feita através de um cronograma.

 

Resumidamente o ciclo de vida é composto por: início, planejamento, execução, monitoramento /controle e encerramento.

 

O monitoramento e o controle ocorrem paralelamente à execução, para garantir que o que está sendo feito é compatível com o planejado. Nesse momento ocorre a validação dos avanços.

 

Mas apesar de ocorrerem concomitantemente com a execução, o monitoramento e o controle partem da premissa que indicadores já foram determinados e que metas foram devidamente estabelecidas na fase de planejamento. Ou seja, essa etapa lida apenas com a aferição do desempenho e do progresso em contraste com o plano.

 

 

Afinal, o que é a gestão de projeto?

 

Sabendo o que é o projeto e suas respectivas fases, fica mais fácil compreender o que é a gestão de projeto: “é a aplicação de técnicas, conhecimento e habilidades para garantir que um projeto tenha sucesso”.

 

Ou seja, gerenciar um projeto envolve todas as etapas apresentadas, do início ao fim, com planejamento, execução e controle das atividades.

 

Cada vez mais empresas estão investindo em gerenciamento de projetos, e uma agência de publicidade, apesar de todas as suas particularidades, também exige de sua equipe algum processo que possa garantir o sucesso de seus trabalhos, na execução e controle da qualidade das atividades desenvolvidas pela equipe.

 

Daí a importância da cultura de gestão de projetos. Afinal, gerenciar projetos é um fator que pode tornar a sua agência mais dinâmica, competitiva e capaz de entregar produtos e serviços com uma maior qualidade e valor para os seus clientes.

 

Entendeu agora o que é e para que serve a gestão de projetos ou ficou ainda com alguma dúvida? Deixe seu comentário…

 

Hoje vou falar sobre a importância da estratégia e do design como ótimas ferramentas para valorizar sua marca e por consequência vender mais e melhor.

 

Independente de qual produto ou serviço que você quer vender mais, é fundamental que haja alguém que queira comprá-lo, esse princípio é básico! Um produto só tem valor quando O CONSUMIDOR enxerga valor nele. Parece óbvio, mas a maioria peca exatamente nesse ponto.

 

É natural que você saiba dos seus diferenciais e da qualidade do seu produto. Inclusive, se você fosse o seu público alvo, sua empresa provavelmente não precisaria fazer muita propaganda para que você enxergasse valor no produto. O problema é justamente acreditar que seus consumidores enxergam seu produto como você enxerga.

 

O consumidor precisa acreditar que ao comprar o seu produto ele está fazendo um bom negócio! Isso não significa somente pagar mais barato ou economizar. Por exemplo, quanto você acha que vale um copo d’água para uma pessoa com sede? Quanto ela pagaria por ele? Depende muito da sede dele, certo?

 

Como vender mais. 7 dicas valiosas!

 

 

Veja então 7 dicas valiosas de como vender mais e melhor, usando estratégia e design para valorizar a sua marca.

 

1- Conheça e explore os seus diferenciais.

Quando lançamos um produto no mercado, automaticamente nos posicionamos em um campo de batalha para ver quem vai vender mais. Por isso, é fundamental se conhecer muito bem e estudar cada passo dos nossos concorrentes.

Saiba quais são as suas forças e fraquezas. Se prepare para as novas oportunidades e ameaças que com certeza aparecerão. Faça uma análise SWOT da sua empresa e aproveite para observar o que as outras empresas estão fazendo. Esteja atento às boas ideias e use-as como referência para seu negócio. É importante saber se adaptar.

 

2- Saiba quem são os seus clientes.

Não adianta ter um ótimo produto e oferecê-lo para as pessoas erradas! Quem são as pessoas que de fato vão comprar o seu produto?

Como Agência de estratégia e design, faz parte do nosso trabalho identificar o público alvo e traçar os perfis dos consumidores alvos. Dessa forma, todas nossas ações têm um “target” muito bem marcado. Você não tem ideia da diferença que faz!

 

3- Posicione-se de acordo com seus objetivos.

Tome cuidado com a tentação de querer fazer tudo, ter foco é fundamental. Ser referência em algo, pode te levar muito mais longe. Tudo vai depender de qual o comportamento sua marca vai assumir ao comunicar-se com o público.

Chamamos isso de posicionamento de marca.

 

4- Apresente-se e seja achado facilmente.

Você precisa ser lembrado justamente no momento em que o seu cliente precisar do seu produto. Para ganhar terreno é essencial estar bem posicionado, isso pode demorar um pouco, mas se fizer um trabalho bem feito, os resultados são muito mais duradouros.

Ter um site otimizado para as buscas (SEO), trabalhar bem o seu conteúdo na internet, contar com uma assessoria de marketing, investir em mídias e produzir um material de vendas apropriado é essencial. Não queira fazer você mesmo, o seu tempo é o bem mais escasso que você tem! 

Concentre-se naquilo que você é bom e conte com bons profissionais capacitados para essas tarefas.

 

5- Cause uma ótima impressão.

Julgamos o conteúdo pela embalagem. Não tem como ser diferente!

O que nos faz escolher entre dois produtos na mesma gôndola, sem contar com as experiências já vividas fora dali, é a embalagem. E quando falo embalagem, não quero limitar somente aos produtos de PDV, mas da sua empresa como um todo.

A comunicação da sua marca tem o poder de torná-la mais ou menos atraente em relação à concorrência.

 

6- Mantenha-se próximo de seus clientes.

Mapear a jornada do cliente e saber como ele se sente em cada etapa de contato com seu negócio é uma ótima estratégia para direcionar os próximos passos. Você terá um excelente guia com os hábitos do seu público para produzir conteúdos relevantes em todo o processo. A comunicação se torna muito mais assertiva.

(Quer saber um pouco mais? Leia nosso post sobre Marketing Inbound.)

 

7- Não se acomode.

O mundo muda numa velocidade frenética, hoje consumimos muito mais do que há dez anos atrás. E a cada novidade pensamos: “como eu vivi tanto tempo sem isso?” As empresas de sucesso nunca param, estão sempre em busca de oportunidades e novas tendências de consumo. Seja ambicioso! (Que é diferente de ganancioso, ok?)

A cada ano que passa, nós nos deparamos com novos desafios. Isso é muito bom, pois significa que antigos desafios foram deixados para trás e fomos aprovados em mais um “teste”. Consequentemente, adquirimos um pouco mais de experiência. Porém, novos desafios exigem novas soluções e estratégias.

 

Quando você é o responsável pelos resultados de uma empresa, todo esse processo parece não ter fim (e de fato não tem). Se você quer ter sucesso, não tem como se acomodar. Ao contrário disso, você precisa correr atrás desses novos desafios e enfrentá-los.

 

Então vamos arregaçar as mangas e partir para cima.

Como andam as vendas da sua empresa? Seus clientes sabem o verdadeiro valor da sua marca?
Se você precisar de uma ajuda para avaliar isso, pode bater um papo com a gente. Boas ideias não vão faltar! =D

 

Se você gostou, deixe seu comentário e mande sugestões para os próximos posts.

Quando comecei a escrever este post, procurei uma definição para “atendimento” dentro de uma agência de publicidade e descobri que vai além do simples ato de atender ao cliente.

 

O bom atendimento é o gestor do negócio, é o grande responsável pela rentabilidade da conta na agência. Através dele os novos negócios acontecem, é a voz da agência para o cliente. É o vendedor e ao mesmo tempo o SAC.

 

Podemos dizer que o bom atendimento representa os interesses do cliente na agência e vice-versa. É um caminho que liga o departamento criativo/planejamento às necessidades do cliente e o principal responsável por manter a harmonia entre ambos.

 

A eficiência do bom atendimento depende do desenvolvimento de um relacionamento de confiança e a satisfação do cliente. Sim, é ele que fideliza o cliente. Às vezes o projeto pode até ter sido excelente, mas se o atendimento não foi bem feito, esquece… você perdeu um cliente para sempre, e pode perder muitos outros.

 

Não é uma tarefa fácil, mas se o profissional de atendimento tiver a consciência da importância de sua posição e exercê-la com liberdade e personalidade, mantendo um relacionamento simpático, flexível, eficiente e eficaz, isso fará toda a diferença.

 

 

Deixo aqui algumas dicas para um bom atendimento, que nos trouxeram ótimos resultados.

 

1. Trate seu cliente sempre com exclusividade.

 

 

2. Leve em consideração os interesses e ideias dele.

 

 

3. Mantenha comunicação S.C.O.T (Segurança, Clareza, Objetividade e Transparência).

 

 

4. Cuide dos negócios dele como se você fosse o dono.

 

 

5. Ouça, anote, confirme por escrito. Documente tudo!

 

 

6. Entregue no prazo combinado! Mas se não for conseguir, avise com antecedência.

 

 

7. Administre o dinheiro do seu cliente como se fosse o seu.

 

 

8. Não o abandone, mantenha contato, mesmo após a finalização de um projeto.

 

 

 

 

E aí, gostou? Deixe seu comentário e sugestões para os próximos posts.