Se você pesquisar sobre a origem do dia dos namorados verá que, principalmente no hemisfério norte, se refere a uma data comemorativa em homenagem a São Valentim, um bispo que foi condenado a morte após lutar contra as ordens do imperador Cláudio II, que havia proibido o casamento durante as guerras, acreditando que os solteiros eram melhores combatentes. O dia da comemoração é 14 de fevereiro, data da morte do bispo.

 

Mas então, de onde surgiu a comemoração no dia 12 de Junho?

 

O dia de São Valentim não pegou aqui no Brasil. Não se sabe ao certo como o dia 12 de junho foi consolidado como o Dia dos Namorados, mas temos algumas evidências de como essa data “migrou’’ para o mês de junho.

 

Algumas fontes indicam que a data foi criada por João Dória (papai do nosso atual prefeito de São Paulo). Dória era um publicitário que comandava a agência Standart Propaganda, incumbida de aquecer as vendas da rede de lojas Exposição Clipper (hoje extinta) durante o mês de junho, um período de vendas muito fraco.

 

Para isso, Dória supostamente criou, em 1948, uma nova data para celebração do Dia dos Namorados. O comércio de São Paulo então deslocou a comemoração norte-americana de fevereiro para a véspera do Dia de Santo Antonio, dia 13 de junho, conhecido como o Santo Casamenteiro.

 

A campanha da Standart, adotou os slogans “Não é só com beijos que se prova o amor!” e “Não se esqueçam: amor com amor se paga” e foi julgada a melhor do ano pela Associação Paulista de Propaganda.

 

A data demorou algum tempo para se firmar. No ano seguinte, a Sears, a Marcel Modas e a Casa Aloe aderiram à campanha, mas sem bons resultados. Porém, em 1951 a propaganda cresceu de forma consistente, ganhou São Paulo e conforme o passar dos anos, todo o Brasil, assumindo a posição de comemoração tradicional em todo o país.

 

A verdade sobre o Dia dos Namorados é que a data criada foi pelo comércio paulista, com o objetivo de incentivar a troca de presentes entre os casais. Uma revelação nada romântica para esse dia dos namorados, rs.

 

Entretanto, não é por isso que vamos deixar de celebrar esse dia com nossos parceiros e demonstrar todo nosso amor, com ou sem comemoração especial.

 

E verdade seja dita: a sacada do cara foi genial! Além do mais, todo mundo gosta de um motivo pra ganhar um presentinho 😉

 

Feliz Dia dos Namorados, rapaziada!

 

Eu costumo dizer que ser criativo não é simplesmente um dom ou aptidão, mas é fruto de muito exercício, acredito que a criatividade é uma fonte inesgotável, desde que seja explorada de forma eficaz. Trabalhar o dia todo resolvendo problemas, chegar em casa e fazer sempre as mesmas coisas vai deixar seu cérebro sedentário. Além disso, vivemos num tempo onde a informação está à disposição, bombardeando nossas casas com apenas um clique no controle remoto, computador e celular.

 

Me julguem: boa parte dos filmes em 3D iMax Surround Whatever 5.1 trazem tudo prontinho, as novelas e séries explicam “e repetem” exaustivamente a trama sem margem a interpretações mais abertas e bloqueiam nosso imaginário, nos deixando passivos, recebendo informações. O mesmo acontece com os videogames que nos colocam em primeira pessoa num mundo totalmente realista. Claro que não sou contra a tecnologia, mas acredito que vivemos num mundo consumista realista, pouco subjetivo e aberto à criação. Um mundo totalmente visual e pouco sensorial.

 

É preciso ser criativo para ter criatividade. O ser humano foi programado para seguir sempre o caminho mais fácil, assim, apenas ler um milhão de livros que te trazem mais e mais informações só vai fazer seu cérebro entrar no piloto automático e nada vai acontecer. Qual é a saída então? MUDE DE ESTRATÉGIA SEMPRE! E isso é uma dica pra expandir sua criatividade, leia livros de aventura, romances, separe uma boa história e deixe-se levar pelo mundo da imaginação. É maravilhoso ler um livro e construir imagens, usando todo universo que só existe no seu mundo. Novos caminhos são criados e se ampliam cada vez mais à sua maneira de pensar, e claro, de criar!

 

Entre 2013 e 2015, para acompanhar minha esposa que é atriz, assisti incontáveis peças de teatro, visitei dezenas de mostras culturais, frequentei saraus e até espetáculos de dança. Foi quando decidi fazer aulas de teatro (sim, ela era a professora). No começo, aquilo parecia não fazer muito sentido, mas foi a segunda coisa mais legal que fiz no ano de 2015 (a primeira foi o Raul, nosso filho).

 

O teatro é altamente subjetivo, é o whey protein para a criatividade, você pode ser quem quiser, estar onde quiser e o mais legal… se você realmente acreditar naquilo, toda a plateia vai acreditar também. Parece algo difícil, mas é tão natural quanto a brincadeira de faz de conta de uma criança que acredita ser um astronauta ou um bombeiro. É normal ver as pessoas saírem de uma peça dizendo “não entendi nada” e as vezes você gostaria de ter visto algo já pronto, com começo, meio e fim e uma resolução, afinal é o que nós estamos acostumados, mas o teatro é provocativo, ele abre possibilidades de interpretações, exercita sua imaginação, deixa voar seu pensamento, você tem que experimentar sentir o que tudo aquilo te causou e assim ampliar sua criatividade

 

Finalizo com uma frase simples: Seja menos consumidor e mais criador! Todo mundo pode ser criativo, é só começar a se exercitar… quer fazer teatro? NÃO PERCA TEMPO! Faço aqui o meu jabá e indico a melhor escola que eu respeito que eu respeito, a equipe é muito profissional, também tem uma professora excelente e maravilhosa. =D

 

Ahhh, veja um trechinho do espetáculo que fiz parte, é uma releitura da peça O Avarento, um texto de 1668 de Moliére (não por acaso, eu fiz o papel do velho avarento).

 

Fevereiro está aí, o primeiro mês do ano já passou, e aí?

Conseguiu começar o ano cumprindo suas metas?
Nem pense em desistir delas! Vamos lá!

 

 

O ano passado, foi um dos anos mais difíceis pelo qual eu já passei, acredito que essa opinião não seja só minha. Eu sabia que algo precisava mudar, não dava pra continuar daquele jeito. Eu só não sabia por onde começar e nem o que fazer. O que mudar? Será que ainda dava tempo?

 

 

A necessidade de mudança ainda continuava martelando na minha cabeça. Foi então que comecei a conversar com algumas pessoas sobre isso, como mudar? Como encarar as coisas de forma diferente?
Como não ser tão afetada pelos problemas? Como levar a vida de forma mais light?

 

 

E então um dia…BINGO!

 

 

 

 

Depois de uma reunião da empresa foi como se eu tivesse tido um “clarão” e as coisas começaram a fluir melhor. Uauu!

 

 

O que fez isso? A simples expressão: “Seja Positivo!” Ah sim, você já deve ter ouvido isso várias vezes. Mas ouvir isso na hora certa faz uma grande diferença…Não, não! Nenhum problema meu foi resolvido!

 

Eu me resolvi!

 

 

 

Era hora de mudar! Era hora de ser positiva! De ser grata! Muito grata!
Acordar com foco! Passar o dia focada! Dormir sabendo que tudo o que era possível foi feito e que amanhã era um novo dia, e que bom que tinha outro dia, e outro, e outro, e outro! Ah como a vida é fácil não? Rs… não, não é não! Mas a forma como eu comecei encará-la passou a me evitar as famosas dores lombares e de cabeça, e um stress desnecessário.

 

 

E vão aí algumas dicas (que pra mim são) valiosas:

 

 

Converse com as pessoas certas

Gente que te coloca pra cima. Up. Gente que quer ver você bem tanto quanto você mesmo. Gente que ri alto. Gente que fala besteira e que te abre um sorrisão no domingo a tarde. Gente que fala de um futuro bom. Gente que faz bem estar perto!

 

 

 

Tenha sua própria sessão descarrego

Meu amigo(a), durante o dia acumulamos stress, tensão, ansiedade. Arrume um lugar ou alguma coisa pra descarregar isso!!! Seja um exercício, um curso, uma terapia, mas descarregue. Dormir não vale! Dormir só joga tudo isso pra depois e você precisa se livrar disso rs!

 

 

 

Cuidado com o que fala!

Há poder em suas palavras. Elas tem o poder de trazer vida e de gerar a morte. Cuidado com a síndrome de hardy (a hiena)… ”Oh céus, óh vida, óh azar!” Fale coisas boas! Converse sobre coisas boas! E tenha um bom amigo(a) pra desabafar! Aí sim, permita-se falar sobre tudo…ou não…rs.

 

 

 

Evite coisas inúteis e que não acrescentam

Coisas inúteis só nos fazem perder tempo e não nos acrescentam em nada! O que tem lido? O que tem assistido? O que tem visto na internet? Acrescenta? Não? Então descarte! Quanto mais você se alimenta de coisas boas, melhor você se sente!

 

 

 

Alimente-se bem!

Eu confesso que nunca me atentei a isso, mas que faz uma bela diferença uns copos de água a mais e menos doce durante o dia, ah faz! Coma frutas, elas substituem muito bem qualquer guloseima. Aliás, coma frutas, legumes, evite frituras, gordura em excesso. Tudo aquilo que você sempre ouviu falar e nunca fez…rs.

 

 

 

Cuide da alma e do espírito!

Sim meus queridos, acredito que somos feitos de corpo, alma e espírito. Sou cristã e acredito muito que Deus, acima de qualquer coisa, pode nos ajudar e muito! Mas ele também respeita nosso livre-arbítrio. Então, eu recorro a Ele sempre. Eu o aconselho a alimentar-se com tudo aquilo que Ele pode fazer por nós pra mudar qualquer situação adversa!

 

 

 

Ok, então é possível ser positivo todos os dias? Eu ainda acho que não!

 

 

 

Mas você pode mudar a forma como passa a maioria deles, e, talvez, comece sim a viver de fato positivamente…rs eu estou treinando ainda.

 

E aí? Vamos juntos? Compartilhe aí o que tem feito e o que te faz bem!

Nos vemos na próxima!

O meio digital já provou ter grandes oportunidades para empresas divulgarem seus negócios, conquistar e interagir com clientes e se destacar entre as demais. Todos os anos acompanhamos uma série de atualizações nesses meios, o que também nos mostra que precisamos ficar sempre ligados. Para este ano, as coisas não estão diferentes. Tem muita novidade vindo por aí, então é bom ficar esperto com sua estratégia de marketing para 2017, melhor ainda se ela estiver carregada com muita Mídia Social.

 

A primeira coisa que precisamos entender é que as Redes Sociais estão mudando o foco e saindo da função convencional, que era apenas entreter e distrair o usuário, e evoluindo para um comportamento vital do nosso cotidiano. Isso trará mudanças significativas principalmente na área tecnológica, trazendo a Realidade Aumentada, Realidade Virtual e Inteligência Artificial para nosso cotidiano.

 

As dicas de tendências que iremos informar são todas baseadas em um estudo realizado pela Kantar IBOPE Media, que é a líder mundial em inteligência de mídia.

 

1. Snap e Facebook: muito além do social

Diversificação como chave para o sucesso.

 

Conquistar uma grande base de usuários de redes sociais já não é mais suficiente para as companhias que surgiram com foco neste segmento. É preciso escutar os usuários e inovar sempre para elevar o nível de importância dessas redes.

 

2. Surfando a onda da “Realidade Aumentada”

O auge do ambiente web.

 

Bastante popularizada a partir do fenômeno Pokemon Go, a chamada Realidade Virtual já chama atenção de diversos players do mercado de tecnologia — como Google, Apple, Facebook, Snap, Twitter e Amazon — e de veículos de mídia como o The New York Times.

 

3. A revolução da distribuição de conteúdo

A era das experiências.

 

A distribuição de conteúdo costumava ser bem simples. Mídias e marcas publicavam nos seus sites/blogs e compartilhavam estes conteúdos nas redes sociais. Este processo evoluiu intensamente e a proliferação de canais de comunicação exigiu das marcas o desenvolvimento de conteúdos específicos e abordagens customizadas para cada um deles.

 

4. Os chatbots chegaram… mas não estão sozinhos

Iluminando o “dark social”.

 

O movimento dos consumidores em direção ao uso massivo dos apps de mensagens já provoca, desde 2014, uma movimentação das marcas no mesmo caminho. Em 2016, os chatbots de atendimento – aplicativos que reproduzem códigos de conversas para gerar uma comunicação automatizada com os usuários – surgiram como outra grande tendência a se observar.

 

5. O crescimento das redes de pergunta e resposta

Celebridades e influenciadores ao seu dispor.

 

Começou na China e agora está se espalhando por outros mercados ao redor do mundo, a adoção em massa de serviços de Q&A que permitem o envio de perguntas para celebridades e influenciadores.

 

6. Programas de influenciadores: aposta da moda ou sábio investimento?

A economia da confiança é mais que uma tendência.

 

Em um cenário em que a identidade da marca não é mais restrita à sua própria mensagem, mas sim um reflexo das experiências coletivas de seus consumidores e fãs que seguem a companhia, a confiança é um atributo de suma importância. Neste contexto, o marketing de influenciadores se destaca. A linguagem moderna da confiança é engenhosa e, acima de tudo, alimentada por ótimas influências, classificações e críticas.

 

7. Redes sociais e TV: o casal do futuro

Ponto de partida para uma nova geração de telespectadores.

 

As redes sociais sempre tiveram um vínculo com o conteúdo de TV/vídeo. Agora, o fenômeno “Social TV” marca a união da televisão com essas mídias, por meio das milhões de pessoas que compartilham as suas experiências com outros telespectadores nas redes sociais.

 

8. Fale!

Os assistentes virtuais querem antecipar os seus desejos.

 

Nas pesquisas feitas na internet, as perguntas realizadas com recursos de voz dobraram de 2014 para 2015. A ferramenta é mais uma evolução nos mecanismos de busca na web, que hoje já permitem a personalização de resultados por geolocalização e até uma compreensão melhor da intenção dos usuários. A ideia é que as ferramentas de pesquisa de fato tragam respostas às perguntas dos usuários, e não apenas resultados de uma busca.

 

9. Social commerce: quem será a galinha dos ovos de ouro?

Pinterest reivindica o trono.

 

Ainda que as redes sociais tenham lançado recursos e ferramentas para facilitar a compra de produtos e serviços a partir de seus canais, a conversão ainda é complexa e apresenta resultados aquém das expectativas. Uma exceção parece ser o Pinterest. Uma pesquisa da Kantar Millward Brown relatou que 96% dos visitantes da rede social de compartilhamento de fotos usam o site para planejar uma compra, e 87% realmente fizeram uma compra depois de ver algo que apreciaram. Por isso, a capacidade do Pinterest gerar vendas é um importante diferencial da plataforma.

 

10. Office War!

Tormenta para Slack e outros players.

 

O mercado de ferramentas digitais para comunicação dentro das empresas ainda é muito fragmentado. Este é um setor que enfrenta desafios como a falta de compatibilidade entre diferentes recursos e a resistência de algumas companhias em adotar ferramentas sociais por considerarem que elas desviariam a atenção dos funcionários. No entanto, a crescente presença de Millennials na força de trabalho tende a mudar esse quadro — muitos deles veem as mídias sociais como a melhor maneira para romper as barreiras de comunicação, especialmente em grandes empresas.

 

Então fiquem alertas coleguinhas, porque esse ano promete muita novidade! Estamos vivendo o auge do ambiente web e as marcas vão explorar esse momento ao máximo. Os beneficiados serão os próprios usuários, visto que as marcas estão buscando recursos cada vez mais interessantes para atrair clientes.

 

E tem mais! Para 2025, titio Mark Zuckerberg pretende nos teletransportar… Será?
 

Mais um ano chegou ao fim e o ano novo tá aí trazendo muita esperança e novas expectativas. Aqui na ABID e nas milhares de agências começa a temporada de receber currículo (e gastar todo nosso budget de AdWords pra esse fim).

 

Muita gente se formou e está entrando no mercado de trabalho, outros estão entrando na faculdade, esperando ansiosamente por uma oportunidade de estágio. Se você está procurando trampo e já passou horas (sem sucesso) fazendo seu precioso currículo, aqui vão 10 dicas essenciais para que você possa conseguir uma entrevista, entrar numa agência de sucesso e ganhar milhões em prêmios #SQN

 

 

 

1. Deixe o AdWords para os clientes.

Nunca, never, ever… clique nos links de Google AdWords da agência para entrar em contato e mandar currículo. Na verdade, não dá pra gente saber exatamente se você fez isso… mas é muito chato aumentar o budget da campanha e começar a receber um monte de e-mail de profissionais interessados em trabalhar na agência, deixe os links patrocinados para os novos negócios, afinal, quanto mais cliente, mais oportunidade de trabalho.

 

2. Comece falando sobre você resumidamente.

Afinal é interessante conhecer quem você é, seus objetivos, interesses e como pode ser uma boa contratação para a empresa. É uma boa hora pra mostrar a sua personalidade… um dia recebi um currículo de uma pessoa que desafiou qualquer um da agência para uma partida de Guitar Hero, achei divertido =D

 

3. Não seja genérico.

Principalmente quando for falar das experiências profissionais. Quanto tempo trabalhou em cada emprego? Foi freela, CLT, estágio? O que você fazia em cada um deles? Colocar no currículo algum curso extra, mesmo que não tenha muito a ver com a vaga pode ser interessante pra mostrar quem você é, por exemplo: jardinagem, teatro, PROERD… apenas tome cuidado com excessos.

 

4. Não minta em hipótese alguma.

Isso é a pior coisa que pode acontecer e põe tudo a perder, acredite! Pode ser que você não consiga o trampo, mas vai ser respeitado e outras oportunidades vão aparecer, fique tranquilo.

 

5. Não copie portfólio pelo amor de Deus!

Mais cedo ou mais tarde todo mundo vai saber que não foi você quem fez. A gente sabe que bons projetos são criados de forma colaborativa, por isso, seja sincero e fale o que você fez em cada um deles.

 

6. Layout é importante sim.

Mesmo que você não seja designer, seu currículo precisa ser lido de forma clara e objetiva, se quiser ousar no design, melhor ainda, apenas tome cuidado com os exageros.A gente ainda usa impressora, por isso, cuidado com o excesso de tinta. Além disso, nunca envie nada em formato Word, por favor… salve em PDF.

 

7. Cuidado com erros de português

Erros desse tipo costumam levar seu currículo direto pro lixo. Eu sempre penso: E se fosse um job impresso da agência? Se faltou atenção em algo tão importante, imagina no dia a dia de trampo.

 

8. Cuidado com os exageros

Se quiser colocar foto no currículo OK, mas cuidado com biquinho, foto sem camisa ou selfie na frente do espelho. Não queira virar meme, seja você mesmo. Antes de sair distribuindo seu currículo, imprima e peça para outras pessoas avaliarem tudo, conteúdo e imagens.

 

9. Avalie as suas redes sociais

Use as redes sociais ao seu favor, tem coisa que não pega bem… então dê uma boa revisada na sua timeline e pense: Se fosse algum RH olhando meu Facebook, o que acharia? Linkedin é uma boa opção também, use e abuse… manja nada, mas quer melhorar seu perfil? Siga esse cara, ele é fera!

 

10. Venda seu peixe

Você está entrando num mundo onde aparecer é fundamental, nosso negócio é VENDAS. Seja criativo sem ser vulgar e sucesso. Teve um cara que se vestiu de entregador de pizza e foi pelas agências entregando seu currículo em formato de caixa de pizza. Saiu em vários portais de notícias! Se ele conseguiu esse buzz sozinho, imagina trabalhando num time criativo?

 

Estamos aguardando seu currículo… seja FODA!